segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Shopping bag é a nova IT-bag


Chanel, verão 2009

Deixe para Karl Lagerfeld transformar em comédia aquilo que poderia ser uma tragédia. Enquanto todo mundo fala em 'o fim da IT-bag' e a queda no consumo, Lagerfeld inventa uma nova bolsa que nada mais é a versão em couro – portanto, perene – da sacola de compras da Chanel.

O que significa que você investe numa e, quando estiver deprimida por não ter feito mais uma comprinha na Chanel numa certa semana, sai às ruas com a sua eternal shopping bag. Todo mundo (inclusive você) vai pensar que você acaba de sair da loja na Rue Cambon e vai ficar imaginando o que tem dentro da sacola. Só que ela está vazia.

Isso sim é placebo!


ps. eu não poderia me importar menos com a dita morte da IT-bag, que já está em coma há um tempo. Detesto carregar peso e encaro a bolsa como uma âncora que mantém você presa a um lugar (como Diana Vreeland, acredito piamente em bolsos). É claro que dá para imaginar diferente: a bolsa é sua malinha mínima e com ela nas mãos você pode largar tudo que não cabe nela para trás e cair no mundo. Mas eu acho que os sapatos cumprem essa função muito melhor. São eles que colocam você com o salto na estrada – sem qualquer peso e sem qualquer documento, livre para ser quem você quiser e ir aonde quiser. É a fantasia suprema!

2 comentários:

KINHA disse...

Muito legais as it bags, mas eu jamais gastaria meus euros em uma.
bjinho

Fabiana disse...

adorei. Engraçado ler seu post. Nunca comprei nenhuma bolsa caríssima (o máximo que gastei foi em um modelo Michael Kors que nem é IT, mas que eu achei super clássica e usei muito). Já faz um tempo que tenho sentido preguiça de usar bolsa e carregado uma carteirinha leve, que nem é de couro, com din din, chaves e gloss, tudo o que preciso para passar o dia. beijo