segunda-feira, 4 de outubro de 2010

sobre todas as coisas

Ufff!

Parece uma eternidade desde que eu passei a última vez por aqui.

A vida, então, era outra.

Eu tinha uma avó querida, a Maria Celeste, que a vida toda me chamou de Sissi.

Eu não tinha brincos de princesa despencando da janela da cozinha. Nem minigardênias exalando um cheirinho danado de bom da janela do meu banheiro. Nem lantanas na janela do outro banheiro. Nem um jasmim branco que, um dia, eu espero, seja gigante. (sim, eu virei uma jardineira fiel nesse intervalo)

Minha irmã do meio não tinha arrumado as malas para estudar em Londres. E minha amiga Consuelo não tinha blog.

Foi tanto tempo que eu até pensei que nem sabia mais escrever algo aqui. Tantas perdas - aparentemente nem tantos ganhos – que eu torci o nariz para falar de temporada (e daquela outra palavra que também começa com T e me causa calafrios). Porque menos e menos eu acredito em maria-vai-com-as-outras. Prefiro as marias-sem-vergonhas.

Eis que hoje eu sento para ver Stella McCartney, a quem eu sempre recorro em busca de uma esperança para o closet (o meu, aliás, vem encolhendo em proporções geométricas, para alegria das amigas. Daqui a pouco, eu penso, não poderei sair de casa a não ser para dois tipos de compromisso: ioga ou festa-baile. Todas as gamas de compromissos cinza entre a ponta branca e a ponta preta estão desfalcadas.)

Quando Phoebe Philo (gêmea estética de Stella, aliás) fez as camisetas de couro para a coleção do tipo "bingo!" da Céline, eu desabafei dizendo que queria uma versão denim, mais prática, leve e pertinente para a temperatura daqui e do agora.

Stella entrega a peça no verão 2011.



É um sentimento esquisito (para os outros, imagino) enxergar que a vida se renova numa camiseta denim. Mas se há um sentido maior e um sentimento mais atávico para o meu gostar de moda ele é o cruzar de dedos que a vida pode melhorar e ficar mais bonita logo mais.

4 comentários:

Andreza Felix disse...

eu senti saudade embora te entenda vivamente. perdi minha avó anteontem. aquela que usava até hoje unha grande, redonda e rebu+rubi uma vida toda.

welcome back!
com ou sem roupas, de denim ou de saco alvejado.

e como se despedia Tom Jobim:
beijo, beijo, beijo

mara coimbra disse...

ufa! ainda bem que voce voltou!
ps: volta triunfal!
bjos, te adoro,
leitora fa!

Deborah disse...

que deus te ouça, Sissi!

Anônimo disse...

Como dizem os franceses "Soyez bienvenue!". Abraço,
Vera (de Brasília)