sexta-feira, 13 de março de 2009

ROUPAS DO OFÍCIO camisa e risca-de-giz sem ser careta

Nathan Jenden, verão 2009

Nunca achei que clássico fosse sinônimo de careta. É apenas uma dessas peças que sobrevive, sobrevive e sobrevive. E sobre elas você vai adicionando o seu tempero e o gosto do seu tempo.

A gravata inusitada e o escarpim, idem, fazem o serviço.

2 comentários:

andreza felix disse...

sissi sabe uma coisa clássica que eu acho que tá voltando? o francês. tanto como idioma na academia, quanto como lingua estrangeira, como cultura. lembrando os velhos tempos quando as boas moças estudavam francês e piano e as escolas públicas eram boas e os alunos sabiam a marselhesa de cor (como minha mãe sabe até hoje...)
entao saia lápis, camisa branca, scarpin preto, costume tudo dura muito assim como o velho e bom frances...
(viajei demais?)

Maíra disse...

Clássico e divino.