terça-feira, 19 de maio de 2009

COM QUE ROUPA? moda para baixinhas

Sissi,

Onde posso encontrar dicas de moda para baixinhas, não muito de bem com a balança. Explico: tenho 1,56 e estou acima do peso. Resultado de dois filhos abençoados, com diferença de 1 ano e 8 meses. Confesso tb que não sou das mais vaidosas, tenho que estar inspirada para me arrumar. Gosto de um salto, mas nada muito glamuroso. Sou muito básica - jeans e blusas mais soltas. Por causa do pesinho a mais não uso roupas muito justas. Outra coisa que apavora meu marido - não uso saia, não gosto. Outra coisa que sinto que preciso mudar é o uso do preto. Adoro um pretinho.

Fa E., de Ponta Grossa, Paraná, por email

Fa, e não é que a vida pode ser difícil se você não é Gisele?

A primeira coisa que eu respondo é não tente seguir a moda. Faça com que ela siga você.

Segundo: o objetivo principal para gordinhas e baixinhas é alongar e afinar a silhueta usando truques básicos, vulgo ilusionismo!

O que funciona:
1. Usar looks monocromáticos. Uma cor da cabeça aos pés faz os olhos viajarem da cabeça aos pés, numa linha vertical, sem interrupção. Ou seja, você vai parecer mais alta. Você ama pretinho porque é fácil, mas pode tentar outras cores escuras – estou numa fase de amor eterno (daqueles contrasensos básicos da moda) com o marinho, que é um gentleman para muitos tons de pele (o preto, em oposição, costuma ser mais punk).
2. Contar com as estampas miúdas. A vida não precisa ser um velório só porque você não está com o corpo que pediu à deusa Gisele. Estampas miúdas são bem-vindas para dar vida ao seu closet. Cuidado com as maxiflores, os maxixadrezes, as maxilistras: tudo isso vai fazer você ficar maximaior!
3. Eleger tecidos fluidos. É importante criar movimento para não parecer que você é uma barrinha de diamante negro.
4. Fugir dos saltos altíssimos. Tem gente que corre para o salto 10 para ficar com um metro e meio. Não faça isso: um salto altíssimo só vai reforçar o seu complexo de ser baixinha e mostrar para o mundo que você de fato tem um problema com a sua altura. E pior: os saltos agulha fazem as gordinhas virarem azeitonas num palito. Ou seja: suba num salto médio e diga que você está em paz com a sua natureza - só quer dar uma up de uns seis centímetros nela...
5. Mergulhar no decote V. É a oitava maravilha do mundo para qualquer tipo de corpo. Cria uma linha vertical (de novo o alongamento), é sexy, é feminino.
6. Cobrir-se com as mangas. Das compridas até a altura um pouco acima dos cotovelos, elas garantem que você passe no teste do 'tchau'.
7. Acinturar paletós e casacos. No lugar de peças masculinas, que caem reto, escolha modelos de paletó que criem uma cinturinha. Isso vai dar um corpo ampulheta para você.
8. Alongue o top. Túnicas, camisas, cardigãs que caem abaixo da linha da cintura e chegam aos quadris escondem a barriguinha.

O que não funciona:
1. Alfaiataria rígida. Passe longe das peças bem retas, quase robóticas de tão bem cortadas a laser. Prefira calças com caimento mais suave, versões mais femininas da alfaiataria clássica.
2. Horizontais. Você precisa de peças que alonguem, não que alarguem.
3. Calças pregueadas. (sem comentários).
4. Calças curtas. (idem).
5. Fofices. Lacinhos, babadinhos, cor-de-rosa bebê fazem seus 1,56 m parecer altura de garotinha. Aja e se vista como uma mulher!

Isso é tipo manual básico de sobrevivência na hora das compras. Como você está em Ponta Grossa e a oferta de moda, imagino, é mais limitada, corra para um site novo feito por grupo de amigas competentésimas em moda: OQVestir.

É um site de e-commerce em que as peças da moda aparecem já indicadas para o seu tipo físico. Tudo bem combinado com o olhar da editora de moda Jussara Romão, minha ex-colega de ELLE e atual companheira de projetos como a Revista da Renner.

Jussara & companhia vão fazer você sair do pretinho básico e ser feliz e fashion com 1,56 m e acima do peso.

É isso!

beijos,
Sissi

ps. deixa de bobagem com saia! Invista urgente num wrap dress, ou vestido cache-coeur, ou vestido transpassado. Ele é fluido, faz o decote V e é facílimo de usar. Saiba mais na minha entrevista com Diane Von Furstenberg, a inventora do wrap dress na década de 70, na revista Estilo de junho.

3 comentários:

Anônimo disse...

Si....

"A primeira coisa que eu respondo é não tente seguir a moda. Faça com que ela siga você".

ADOREI!!!!

Essa sua frase já me fez achar que, realmente, o mundo não é das super magras.

Vou imprimir suas sugestões e deixar dentro da bolsa, além de passar para as amigas que estão com as mesmas dúvidas que eu....rs, rs, rs.

Quanto a questão das saias e vestidos, meu marido vai ficar feliz em saber que estou começando a rever este conceito.

Beijos.
Obrigada.
Fá.

nfuzaro disse...

Ótimas dicas, Sissi! Acho que muitas servem para baixinhas em paz com a balança também, né?
Adoro seu jeito de escrever, parabéns!
Bjos

Simone Esmanhotto disse...

é verdade, servem sim. porque no fundo todas nós trabalhamos para virar uma linha na vertical. beijos!