sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

NA DÚVIDA minime



De primeira eu achei a coisa mais fofa a produção da filhinha da Emmanuelle Alt, redatora de moda da Vogue francesa.

Depois, me deu um nó: o que ela vai vestir daqui a 20 anos, caminhando até o Palais Royal para comprar joias vintage (desconsiderando, claro, uma megarevolução estética que transforme o closet do século 21)? Ela ficou adulta muito cedo ou a gente é que idiotiza as crianças na maneira de vestir?

(cortesia: Jak&Jil)

4 comentários:

João Batista Jr. disse...

Ficou adulta muito cedo.

Simone Esmanhotto disse...

João, eu desconfio que estamos tão obcecados em fazer sempre fashion statments que estendemos essa camisa de força para as nossas versões em miniatura. há um fenônemo aí - veja a suri holmes-cruise. há também um explosão de moda infantil (moda mesmo). de um lado, acho bacana que tenhamos alternativas à mania boba, pobre e estereotipada do rosa X azul. é bom encontrar crianças de saruel, por exemplo, que combina demais com a liberdade de movimentos dos pequenos. mas vamos chegar ao ponto do look adulto tão cedo? e o que se faz justo com a fase de encarar a roupa como fantasia? depois dá desajuste adultescente, não?

Bel disse...

Fico com a segunda opção, aliás, esse processo de idiotização embala sem saber o tamanho do frasco. Uniformiza e homogeiniza ... acho uma lástima.
Bel

Georgiana disse...

Ai, ainda bem existe alguém pensante! Post muito bom e tem de ser assim, reflexivo. Voto na segunda hipótese, pois cada vez mais vemos as neuroses adultas em crianças de até 03 anos! bisousss