quarta-feira, 15 de abril de 2009

BELEZA PURA grampos & grampos

Christian Dior, inverno 2009

Dries Van Noten, inverno 2009



Christian Dior, idem



Christian Dior, idem


Grampos, puros e simples, têm sido desprezados. São olhados com desdém porque parecem improvisos numa terra de cabelos bem arumados (um-hum!).

Até Dior e Driesorem um novo cabelo arrumado, que não tem nada de "deselaborado". Com mil grampos – no caso de Dior, referência extra-explícita a melindrosas art déco.

Numa voltinha pelo Rio, descolei maxigrampos – alouu, alguém da indústria, por que vocês não reeditam isso? – ingleses dos anos 1920, fabricados para produzir ondas em cabelos pega-rapaz. As mulheres colocavam nos cabelos molhados e deixavam secar. O resultado é um cabelinho tobogã, por assim dizer, bem siren glamour...

Então, eis os grampos salvos e reabilitados. Eu usaria para trabalhar (Dries), para ir ao mercado, para a festa-baile (Dior).

O que muda é a quantidade de grampos e a forma como você prende os cabelos.

ps. você pode usar os grampos da cor do seu cabelo ou em puro contraste!

5 comentários:

Link to Think disse...

Amo!! Delícia de nota.

Ainda tenho uma caixa de maxi-grampos "temosão", lembra disso?
Besos

Carmen Martins Consultoria de Imagem disse...

Eu sou super adepta dos grampinhos.Adoro mesmo! Aliás, basta passear pelas ruas de Buenos Aires para descobrir várias maneiras de usá-los com muita graça. As portenhas dão um show nisso! bjs

Na disse...

Os cabelos viram uma espécie de obra de arte!! Mas claro, depende da habilidade do contrutor (eu não ia conseguir!). De qualquel forma é lindo!

lancelloti disse...

ah, que boa noticia! adoro os grampos q coloco pra segurar minhas madeixass!

tem layout e novidade no blog! passa lá! beijos

Eliza Leopoldo disse...

Eu simplesmente amo esta idéia dos grampos, sou super adepta.

Bisous.