quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Bam! Pof! Soc! "Todas somos a Mulher Maravilha", diz DVF

Em 2005, quando a H.Stern lançou a coleção de jóias super-poderosas desenhadas por Diane Von Furtenberg, fui encontrá-la na loja da Oscar Freire para uma entrevista. Roberto Stern, filho do seu Hans, tinha me dado de presente as memórias dela, Diane - a Signature Life - e me advertido: "Ela é uma mulher impressionante, forte. Fiquei fascinado quando estive na casa dela em Connecticut".

Ela estava usando, claro, um wrap dress - a invenção que a catapultou para a moda nos anos 1970 -, cabelos pretos ondulados, penteados em volume para trás, e a pulseira de correntes com elos incrustrados de pedrinhas coloridas - a mais linda da coleção DVF para H.Stern. Foi me passando as peças para experimentar, colocou a de elos gigantes de ouro no meu punho esquerdo. Eu disse: "Tem que ser uma mulher de pulso para usar isso". Ela riu e me corrigiu: "Toda mulher é forte!".

Foi bem convincente.

DVF foi casada com um príncipe, tinha tudo para ser margaridinha e só, mas subiu no salto (hoje, sempre Louboutin, seu amigo), teve uma idéia de moda, achou que o casamento tinha dado, se esbaldou no Studio 54 e se jogou no mundo. No meu livro, ela escreveu uma dedicatória que tem tudo para ser seu lema de vida: "Enjoy it all and go for it. Lots of love".

Roberto tinha razão. Voltei para a redação da ELLE, escrevi um perfil intitulado Mulher Maravilha.

Outro dia recebi o convite para a festinha de lançamento da HQ Be the Wonder Woman You Can Be, Featuring the Adventures of Diva, Viva & Fifa - DVF de Diane Von Furstenberg, que ela armou na terça, 14, na loja do Meatpacking. Estava aqui terminando uma matéria luxo para a Vejinha, então não pude ir. ; )


Be the Wonder Woman You Can Be, Featuring the Adventures of Diva, Viva & Fifa: libelo feminino da superDVF! Olha o wrap dress de onça! Olha a pulseira de elos H.Stern!

A revistinha defende que toda mulher pode ser Mulher Maravilha! As heroínas fazem as coisas acontecerem. Todas vestidas de DVF - justo, porque o wrap dress teve, quando foi lançado, um efeito (em menor proporção) pretinho básico Chanel. Mulheres poderiam ser mulheres, com alta vontagem sexy, e exercer poder. No ternos involved, como gosta minha amiga Kelly!

Inspirada pela imagem de DVF, Diva sai da sombra e mostra que ela é a cabeça criativa por trás de um projeto no trabalho. Viva deixa a timidez de lado, solta e voz e consegue um contrato com uma gravadora. Fifa ganha um prêmio de culinária e considera não ir para a festa porque não tem com quem deixar os três (!) filhotes. Lá vem DVF de novo para acordar as belas adormecidas. "Enjoy it all and go for it", parece dizer às personagens.

“The idea is that if you feel insecure, look at yourself in the mirror, and through the reflection remember to be the Wonder Woman you can be. That’s my message”, escreveu DVF no blog.

Com ilustrações de Konstantin Kakanias, a HQ (25 dólares) coincide com o lançamento de uma tote (230 dólares) e uma camiseta (50 dólares) inspiradas na Mulher Maravilha original, vendidas nas lojas DVF e no dvf.com

(a H.Stern poderia vender aqui, não?)

Parte da renda, adivinhe?, será revertida para a Vital Voices, uma organização que dá força para as mulheres.


DVF e a Mulher Maravilha original: power to the women! Repare nos brincos Love Knot, de diamantes, DVF para H. Stern, que combinam com o Love Knot do decote.

2 comentários:

mariana coelho disse...

vou escrever isso num post it e pregar no meu computador p ler todos os dias! "enjoy it all and go for it", novo lema!hahah
amei o post sissi!
bjbj
mari

Luciene Vieira disse...

Diane é minha musa - ídala total. Adorei conhecer suas memórias... Thanks por dividir isso conosco!