terça-feira, 20 de maio de 2008

Onda verde, literalmente?


Natalia Vodianova, provável Diane von Furstenberg


Angelina Jolie, de Max Azria Atelier


Salma Hayek, de Balenciaga.


Verde é o novo preto, mas, sinceramente, é preciso ir tão longe e não só abraçar uma árvore como virar uma? Eu acho verde uma cor linda, mas tenho dúvidas sobre o efeito na pele (veja as moçoilas em Cannes). É claro que existem verdes e verdes (esse da Jolie é um medo! aliás, quanto mais amarelo ou marrom na mistura, pior), mas eu prefiro cada vez mais reservá-los para os acessórios - malaquita, por exemplo, nas jóias (esmeralda em sendo o next step), e um verde-rúcula num sapatinho combinado com esmalte tomate... mmmm, saladinha boa.

Me parece que a questão é o verde perto do rosto - talvez um crime para as peles oliva ou as mais amareladas. A saída de Vodianova, que é branca-branca, é aprofundar o decote - bem inteligente. Brincos de cores quentes também ajudam. Mas é melhor jogar o verde para a parte debaixo do corpo e colher maduro com outras cores densas (roxo e vermelho-sangue ou neutras como o off white - lembra do desfile da Prada?)


Prada, verão 2007

Na vontade de usar verde e na dúvida sobre o tom, eu acertaria em algo bem escuro, com muito preto na mistura - um verde-noite, vai, na falta de nome melhor com que batizar. E também escolheria um tecido fino - ai, os tafetás ou cetins de seda em vestidos cinqüentinha, com as unhas longas e ovaladas pintadas de bois de rose e um cocktail ring de calcedônia branca! Assim dá gosto de abraçar a causa verde (sobre reciclagens, tingimentos naturais & afins, isso são outros quinhentos).

4 comentários:

Virgínia disse...

A mais linda é a Jolie, o melhor tom.

denise dahdah disse...

Mas a Jolie e principalmente a Salma estavam de dar medo, vc não achou não?

Anônimo disse...

Na Bahia, o tom de verde profundo e frio, que vc chama de verde noite é conhecido como verde exu!

abraço,
Claudia

Sissi disse...

claudia, bacana essa informação! obrigada,bjs